Quando indicar a aplicação de toxina botulínica ao paciente


quando indicar a aplicação da toxina botulínica

A toxina botulínica Tipo A é utilizada no tratamento de diversas patologias, assim como em casos estéticos. No local onde é injetada, a substância bloqueia a liberação do neurotransmissor acetilcolina, responsável por levar impulsos do cérebro para as fibras musculares. Por essa razão a tensão no músculo diminui, assim como a capacidade de contração dele. Mas quando indicar a aplicação de toxina botulínica para um paciente?  

No Brasil, a toxina é utilizada para fins terapêuticos desde 1992 e desde 2000 é autorizada para uso estético. Ela é recomendada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para o tratamento de estrabismo, blefaroespasmo (quando o paciente pisca de maneira descontrolada), bexiga hiperativa, hiperidrose, espasmos musculares, contrações involuntárias, enxaquecas crônicas e outros tipos de problemas decorrentes de rigidez muscular.


A aplicação da toxina botulínica tipo A se dá diretamente no músculo que precisa ser tratado e demora cerca de 10 minutos. Os efeitos começam a ser vistos 48 horas após a aplicação e têm duração média de quatro a seis meses. Segundo a Anvisa, por se tratar de uma medicamento biológico nem todas as marcas são autorizadas para serem comercializadas no Brasil. A mais famosa em circulação no país é a Botox.

Em que situação indicar a aplicação de toxina botulínica na face de um paciente

Desde setembro de 2011, o Conselho Federal de Odontologia indica a aplicação da toxina botulínica em pacientes odontológicos para várias situações. Por exemplo, ela é muito utilizada para o tratamento de bruxismo, doença que faz com que os pacientes ranjam ou apertem os dentes e que causa sérios danos ao esmalte. A correção através da toxina botulínica tipo A se dá pela aplicação nos dois lados da face, nos principais músculos responsáveis pela mastigação. Desta forma, eles perdem a força e não permitem mais que os pacientes ranjam ou apertem os dentes.

O sorriso gengival também é uma condição na qual é comum indicar a aplicação da toxina botulínica. Se a distância entre os dentes até o lábio não exceder três milímetros é possível corrigir o sorriso com uma pequena aplicação na parte interna do buço.

Ela também pode ser utilizada no relaxamento dos músculos da face antes de um implante dentária, no alívio de dores orofaciais e cefaleias tencional e no controle de alguns tipos de sialorreias (excesso de salivação).


Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *