Curso de Especialização em Ortodontia - Turma 32 - 25/07 Curso de Especialização em Ortodontia - Turma 32 - 25/07

Quanto tempo demora para trabalhar com ortodontia cursando a especialização na Smile?


Uma das maiores preocupações dos dentistas que desejam fazer um curso de especialização em ortodontia é quanto tempo leva para começar a prática clínica. Todos estão ansiosos para atrair novos pacientes ao consultório e dar um impulso na carreira, mas também sabem que aprender algo novo demora, exige dedicação e treino. Aí, surgem aquelas dúvidas: será que vale a pena me comprometer com o curso agora? Só vou poder atuar como ortodontista quando terminar?

É natural se perguntar tudo isso. Afinal, um curso de especialização é um investimento na sua carreira e, como em todo investimento, você espera um retorno. De preferência, rápido. A solução é encontrar um curso de qualidade e que dê ferramentas para colocar os conhecimentos em prática o quanto antes.

O que você precisa saber para começar?

Para começar a atuar na clínica de ortodontia, é necessário realizar o diagnóstico com precisão e dominar o básico de mecânica ortodôntica. Também é importante saber distinguir os casos mais complexos dos mais simples. Com isso, você já estará pronto para iniciar a prática.

A Especialização em Ortodontia da Smile Cursos foi pensada para que você desenvolva essas habilidades em apenas 10 meses, sinta-se seguro e tenha autonomia para aplicá-las. A seguir, entenda quais são os diferenciais que tornam isso possível:

3 diferenciais da Especialização em Ortodontia da Smile Cursos

Prática clínica intensa

A proposta do nosso curso é desenvolver o ensino através da prática clínica intensa, aliada à pesquisa científica de qualidade. Para isso, desde o primeiro mês, além das aulas teóricas, os alunos participam de práticas laboratoriais e clínicas.
Durante essas atividades, é feito o atendimento a pacientes, com orientação e planejamento do corpo docente. Os alunos acompanham os casos em todas as etapas: avaliação, exame clínico, anamnese, análise de exames, planejamento do aparelho utilizado e movimentos necessários, instalação e ativação do aparelho e acompanhamento mensal.

Segurança no diagnóstico

Na Smile Cursos, trabalhamos com a técnica Straight-Wire baseada na filosofia Capelozza. Temos uma metodologia clara e objetiva no diagnóstico, que permite o fácil entendimento de como a má oclusão foi desenvolvida.
Orientamos a linha de raciocínio de nossos alunos para que identifiquem o padrão facial pré-determinado geneticamente, qual a sua interação com o ambiente, quais as características intrínsecas da má oclusão e, a partir daí, definam a complexidade do caso. Desta forma, fornecemos parâmetros realistas para uma prática clínica segura.

Estrutura completa e corpo docente qualificado

Oferecemos tudo o que é necessário para que nossos alunos desenvolvam conhecimentos teóricos e práticos da melhor forma. Contamos com uma estrutura física completa, composta por auditórios, laboratórios e clínicas. Também temos o apoio de empresas como a 3M e a Orthometric, que oferecem os melhores aparelhos e materiais para as lições práticas. Além disso, nosso corpo docente é formado por mestres e doutores altamente qualificados, que desenvolvem pesquisas científicas a partir dos casos clínicos tratados pela escola.

Dessa forma, a Smile Cursos oferece tudo o que você precisa para desenvolver os conhecimentos necessários e iniciar a prática clínica rapidamente. Com dedicação aos ensinos teóricos e práticos, é possível criar autonomia e segurança em apenas 10 meses. Ao fim dos 32 meses de curso, você estará plenamente capacitado – pronto para encarar todo tipo de caso com eficiência.

E aí, está pronto para começar agora? Entre em contato conosco!

Comentários


  • Leandro Bassili says:

    De acordo com a RESOLUÇÃO CFO-085 /2009, não é possível um TSB realizar a manutenção de um tratamento ortodôntico.

    Sguer abaixo as competências de um TSB:

    Art. 12. Compete ao técnico em saúde bucal, sempre sob supervisão com a presença física do cirurgiãodentista, na proporção máxima de 1 (um) CD para 5 (cinco) TSBs, além das de auxiliar em saúde bucal, as
    seguintes atividades:
    a) participar do treinamento e capacitação de auxiliar em saúde bucal e de agentes multiplicadores
    das ações de promoção à saúde;
    b) participar das ações educativas atuando na promoção da saúde e na prevenção das doenças
    bucais;
    c) participar na realização de levantamentos e estudos epidemiológicos, exceto na categoria de
    examinador;
    d) ensinar técnicas de higiene bucal e realizar a prevenção das doenças bucais por meio da
    aplicação tópica do flúor, conforme orientação do cirurgião-dentista;
    e) fazer a remoção do biofilme, de acordo com a indicação técnica definida pelo cirurgião-dentista;
    f) supervisionar, sob delegação do cirurgião-dentista, o trabalho dos auxiliares de saúde bucal;
    g) realizar fotografias e tomadas de uso odontológicos exclusivamente em consultórios ou clínicas
    odontológicas;
    h) inserir e distribuir no preparo cavitário materiais odontológicos na restauração dentária direta,
    vedado o uso de materiais e instrumentos não indicados pelo cirurgião-dentista;
    i) proceder à limpeza e à antissepsia do campo operatório, antes e após atos cirúrgicos, inclusive
    em ambientes hospitalares;
    j) remover suturas;
    k) aplicar medidas de biossegurança no armazenamento, manuseio e descarte de produtos e
    resíduos odontológicos;
    l) realizar isolamento do campo operatório; e,
    m) exercer todas as competências no âmbito hospitalar, bem como instrumentar o cirurgião-dentista
    em ambientes clínicos e hospitalares.

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *