Curso Perícia Odontologica Curso Pericia Odontologica

Como memorizar o conteúdo da especialização em odontologia?


Terminada a graduação em odontologia, ou até mesmo depois de alguns anos de mercado e longe da sala de aula, é preciso buscar um curso de especialização para manter-se atento às novas técnicas que vigoram nesta área. Como os processos de aprendizagem neste tipo de atividade são diferentes daqueles vivenciados em um curso superior, no post de hoje daremos algumas dicas sobre como memorizar o conteúdo da especialização. Ficou curioso? Então leia o que separamos para você!

Cuidado com os aparelhos eletrônicos

O celular e o tablet assumem dois papéis antagônicos na memorização de um conteúdo de especialização: de um lado eles são ótimos aliados para pesquisas rápidas, gravação de conteúdo (com autorização dos professores e da instituição de ensino, é claro) e para registro de imagens que auxiliarão no processo de absorção da informação; de outro, são rápidos atrativos que desviam o foco com mensagens de texto, notificações e chamadas fora de hora. Então, se você tiver disciplina para usá-los em sala de aula, ótimo! Caso contrário, deixe-os bem longe para não atrapalhar o seu aprendizado no curso.

Discuta o que acabou de aprender no curso

É importante que você não se limite à audição e cópia do que o professor diz. Discuta o assunto. Questione. Levante outras informações, explique com suas palavras o que acabou de ouvir para assimilar bem o conteúdo. Faça grupos de estudos e explique novamente o que foi dado em determinada disciplina. Práticas como esta exigem atenção, foco, e ajudam a memorizar mais fácil o que você acabou de aprender no curso.

Não se limite à sala de aula

Quem tenta memorizar o conteúdo da especialização somente com as aulas ministradas em sala de aula, provavelmente não conseguirá absorver as informações expostas de maneira abrangente. É preciso dedicar um tempo fora do ambiente acadêmico, mesmo que sua rotina seja corrida, para memorizar o novo conteúdo. E segundo matéria publicada na Revista Galileu, antes de dormir e depois de acordar são ótimos momentos para fixar um novo conhecimento. Isso acontece pelo fato de que nestas horas, o corpo libera substâncias químicas que são favoráveis aos processos de aprendizagem e memorização.

Assimile o que você acabou de aprender com algo que você já sabia

Assim que você tiver contato com uma matéria específica, por exemplo, faça uma assimilação com algo que você já conhece. No caso da odontologia, por exemplo, lembre-se de uma prática clínica, de um estudo de caso ou de um paciente que tenha apresentado sintomas e predisposições ao que foi abordado, e conecte as duas questões. O aprendizado não é uma técnica isolada. E quanto mais próximo “o novo” estiver daquilo que já é conhecido, mais fácil será para o cérebro memorizar.

Não se esqueça de descansar

O tempo que cada um leva para manter-se concentrado em um determinado assunto é pessoal. Por isso, não dá para dizer com precisão de quanto em quanto tempo você deverá fazer uma pausa entre os estudos para descansar e voltar a ter foco total. Uma das técnicas mais utilizadas é aquela em que o estudante trabalha sua atenção em uma disciplina por 45 minutos (que é o tempo máximo de foco em uma tarefa) e descansa outros 15 minutos, para retomar o conteúdo da especialização com foco total. Mas atenção: como dito anteriormente, esta é apenas uma sugestão de tempo. Observe como o seu organismo reage e veja o que é melhor para você!

E você, tem alguma outra dica para acrescentar à nossa lista? Compartilhe a sua experiência através dos comentários!


Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.