Curso Perícia Odontologica Curso Pericia Odontologica

5 coisas sobre o atendimento de crianças que todo dentista deve saber


Toda criança precisa ser incentivada a ir ao dentista regularmente, pois o estímulo à ação irá gerar a criação do hábito e fará com que ela se torne um adulto cuidadoso. Para isso, o consultório odontológico precisa ter o ambiente mais agradável possível, com um atendimento personalizado para esta fase da vida, para que “os pequenos” tenham boas experiências e não criem traumas e nem resistências à visita periódica. E para que você saiba como realizar uma boa consulta, listamos 5 dicas sobre o atendimento às crianças que todo dentista deve saber. Fique atento e esteja preparado!

Tenha paciência

Trabalhar com crianças exige que o profissional tenha muita paciência, pois, normalmente, além de ter que lidar com os medos e resistências delas, há ainda os pais que ficam temerosos de que seus filhos sofram ou de que o atendimento não seja adequado. Com esse tipo de comportamento, eles podem prejudicar a consulta, transmitindo insegurança às crianças e deixando-as desconfortáveis. Por isso, é preciso que você, dentista, tenha muita calma para saber lidar com essas e outras situações que poderão surgir.

Prevenção para enfrentar o medo

Mostre para as crianças — e para os pais — que a prevenção é a melhor maneira de enfrentar o medo do dentista. Ensine-a que quando ela visita regularmente o consultório e realiza a higiene bucal de maneira correta, as chances de que ela precise usar o “motorzinho” (que é o maior medo de todos, inclusive de muitos adultos!) diminui consideravelmente. Mostre que você é um profissional amigo e que está ali para ajudá-lo a ter uma vida muito mais saudável.

Esteja preparado para as birras

Se a criança tem um histórico de chorar e gritar em momentos como cortar o cabelo, visitar o pediatra, tomar banho, etc., as chances de que ela tenha o mesmo comportamento no consultório odontológico são grandes. Por isso, cabe ao dentista conversar com os pais antes de iniciar qualquer procedimento, para saber quais são as chances de isso acontecer durante o tratamento.

Transmita confiança

Para ganhar a confiança da criança, mostre a ela todos os instrumentos, peça para o pai ou acompanhante sentar na cadeira enquanto você mostra a ela o que será feito, e jamais force alguma situação que não esteja sob controle. Obrigar a um procedimento que não esteja sendo realizado de maneira tranquila, pode causar traumas e gerar uma resistência ainda maior, dificultando ainda mais o término do tratamento.

Capacite-se

Para atender crianças em seu consultório, é preciso que você goste de se relacionar-se com elas. Mas isto somente, não basta: é preciso ainda que você se capacite para conseguir realizar um atendimento de qualidade e especializado. E para isso, busque a formação em Odontopediatria. Com ela, você terá os conhecimentos e as técnicas precisas para atender aos pequenos de maneira adequada. Essa capacitação permite que o profissional receba todas as instruções para identificar os medos e aplicar as ações de condicionamento que melhor se enquadram no comportamento da criança.

E então, você já vivenciou alguma experiência com as crianças? Tem alguma dica para contar para a gente? Use o campo dos comentários e compartilhe a sua opinião!


Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.