Curso de Especialização em Ortodontia - Turma 32 - 25/07 Curso de Especialização em Ortodontia - Turma 32 - 25/07

Parcerias entre dentistas: veja como elas podem atrair mais pacientes


Com a imensa concorrência do mercado atual, conquistar novos pacientes é um desafio cada vez maior para os dentistas. Além do crescente número de profissionais da área, existem muitos convênios odontológicos que pagam valores irrisórios pelos tratamentos e não prezam verdadeiramente pela qualidade do atendimento — isso sem contar na enorme burocracia para aderir a tais convênios.

Por isso, os dentistas que desejam se destacar, mas não querem se sujeitar a esse sistema, precisam investir em alternativas para conseguirem levar novos pacientes até seus consultórios. Existem muitas estratégias para captar novos clientes, e uma das mais eficientes é a indicação de outros colegas dentistas. Mas qual a melhor maneira de firmar parcerias entre profissionais da Odontologia? É o que veremos neste post.

Indicando e sendo indicado

Na Odontologia, os tratamentos são interdisciplinares e, muitas vezes, demandam vários especialistas para serem realizados com êxito — como, por exemplo, se você trabalha com endodontia, mas seu paciente aparece com um problema de ortodontia; ou se um paciente precisa de atendimento para seu filho pequeno, mas você não atua em odontopediatria. Ou seja, inevitavelmente você precisará indicar profissionais para seus clientes, da mesma forma que você pode ser indicado por outros dentistas. Por isso, se você quer ser lembrado pelos profissionais da área, é importante que se estabeleça como um especialista em determinada área.

Como saber quem indicar

Nessa relação totalmente de mão dupla, é preciso, antes de mais nada, saber indicar especialistas que possam atender, da melhor forma possível, as necessidades de seu paciente. O mais natural é que um dentista indique outro da mesma clínica, mas, quando a clínica não possui certas especialidades, outros critérios entram em jogo. A credibilidade do profissional no mercado, sua qualidade técnica, sua proximidade com o cliente, o preço e as condições de pagamento oferecidas, a qualidade de seus equipamentos, e fatores mais pessoais, como honestidade e perfil de atendimento, são alguns dos fatores que serão levados em conta para a escolha desse profissional. Trate de divulgar suas qualidades por aí!

Quanto mais indicações de sucesso você fizer, maior será o número de boas indicações que deve receber em troca. Por isso, pesquise parceiros que trabalhem de uma maneira com a qual você se identifique, buscando fazer parcerias fortes e duráveis.

Seja bem relacionado

Muitas vezes o dentista não conhece nem o colega da sala ao lado, e, assim, uma boa oportunidade de parceria não se concretiza. Para formar uma rede de contatos é preciso manter uma boa relação com os profissionais da área, ser comunicativo e estar presente não apenas em eventos de odontologia, mas também em eventos sociais. Na medida do possível, participe de associações, clubes e festas, mantendo uma postura simpática e receptiva.

Outra ferramenta eficiente para fortalecer o seu marketing pessoal são as redes sociais. Esteja presente nas principais redes, criando uma página profissional no Facebook, desenvolvendo um perfil no LinkedIn ou atuando em outros canais de comunicação, e atualize-os frequentemente. Dessa forma, você será lembrado com muito mais facilidade.

Leia mais: Guia prático de marketing pessoal para dentistas.

Viu como existem várias maneiras de ampliar sua rede de contatos e conquistar novas indicações de pacientes? Que tal começar agora mesmo, compartilhando esse conteúdo com seus colegas dentistas?

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *