Curso de Imersão em Ortodontia Digital Curso de Imerso em Ortodontia Digital

Tratamento com os alinhadores ortodônticos: como precificar?


tratamento com os alinhadores

O valor a ser cobrado no tratamento com os alinhadores é uma questão que gera muitas dúvidas entre os ortodontistas que estão inserindo essa tecnologia nos seus consultórios. Afinal, é um aparelho com custo mais alto.

Pensando em ajudar você que está nessa situação, no post de hoje vou destacar alguns pontos importantes que devem ser levados em consideração nesse momento e ainda vou mostrar como faço para precificar no meu consultório. Tem interesse nesse assunto? Então siga lendo este artigo.

Assista ao vídeo para saber mais sobre como precificar os alinhadores


LEIA MAIS: Biomecânica dos alinhadores

Previsibilidade dos movimentos com os alinhadores

Alinhadores Ortodônticos: 6 motivos para inserir na sua prática clínica


O ortodontista que está acostumado a trabalhar com os aparelhos convencionais já tem a sua maneira de cobrar consolidada, um padrão e uma norma estabelecida que garantem que o valor cobrado será suficiente para cobrir os custos e ter uma margem de lucro.

Já no tratamento com os alinhadores, a dúvida surge principalmente por ser um aparelho com um custo mais alto, um aparelho totalmente personalizado. Portanto, se o paciente desistir, o material não poderá ser reutilizado em outro paciente, diferentemente da ortodontia convencional. E este, é um pouco importante a ser considerado na hora de precificar.

Como eu precifico o tratamento com alinhadores?

No meu consultório eu consegui estabelecer alguns aspectos importantes para precificar o tratamento com os alinhadores. Hoje, nos atendimentos particulares, eu consigo vender bem os alinhadores, tenho um bom faturamento, uma boa logística e pouco risco de inadimplência.

Para isso, eu destaco dois pontos importantes:

1 – O ortodontista precisa ter bem claro o seu custo, quanto aquele aparelho vai custar. Qual a empresa que está trabalhando e qual a quantidade de alinhadores que o paciente vai necessitar.

2 – Como será a forma de pagamento desse aparelho, ou seja, quais as condições que a empresa possibilita (número de parcelas, descontos, entre outros).

Depois de ter esses dois pontos bem claros, como agir para definir o preço do tratamento com os alinhadores?

Como decidir o valor e as condições de pagamento?

A minha dica é tirar o custo do aparelho logo no início do tratamento, assim você conseguirá trabalhar tranquilamente depois e poderá facilitar o pagamento restante para o seu paciente, fazendo várias parcelas com valores semelhantes aos do aparelho convencional.

O tratamento com os alinhadores possibilita menos tempo de cadeira e consultas bem mais espaçadas, pois tudo já foi planejado utilizando a tecnologia CAD/CAM, toda a sequencia prévia está estabelecida.

Veja mais em “Os verdadeiros investimentos para iniciar na Ortodontia Digital”

Portanto, é muito mais interessante para o ortodontista tratar um paciente com os alinhadores, pois exige bem menos tempo de atuação do que em tratamentos convencionais, que tem consultas muito mais trabalhosas, longas, frequentes e com grandes chances de ter alguma emergência.

Foi assim que eu iniciei os meus atendimentos com alinhadores. Eu não cobrava a mensalidade muito mais cara que a do aparelho fixo. O valor maior do tratamento é estipulado logo no início do tratamento, de acordo com as possibilidades do paciente. E as mensalidades restantes ficam bem parecidas com o valor do aparelho fixo, mas com a vantagem que eu terei menos consultas e consequentemente mais produtividade no consultório.

Leia também: Por que trabalhar com alinhadores?

Utilizando essa metodologia para precificação, eu consegui evoluir no tratamento com os alinhadores na minha prática clínica e ganhei uma gama de novos pacientes que buscam esse tipo de aparelho estético e confortável.

Tem alguma dica sobre como precificar o tratamento com os alinhadores? Comente aqui, queremos saber.

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *