Ortodontia além dos braquetes Ortodontia além dos braquetes

Ortopedia e Ortodontia em pacientes na fase de crescimento


ortopedia

A ortopedia soluciona desequilíbrios ósseos, musculares e de funcionamento dos maxilares em indivíduos que estão na fase ativa de crescimento, além de monitorar e manejar todo o desenvolvimento da dentição. Estimula, contém ou redireciona o crescimento facial, restabelecendo uma relação harmônica entre os ossos da face e os dentes.

Com a ortopedia o ortodontista tem a possibilidade de prevenir grandes problemas futuros, como desequilíbrios esqueléticos, que atrapalham funções respiratórias, de mastigação ou e fonoaudiológicas e que fazem o paciente se desenvolver de maneira inadequada, chegando a fase adulta com sérias complicações.

O aparelho ortopédico redireciona o desenvolvimento e busca minimizar a necessidade ou complexidade de futuros tratamentos ortodônticos. Manejar o crescimento maxilomandibular no tempo certo, pode acarretar em um ganho enorme de perspectiva para um provável tratamento ortodôntico. O que seria um grande problema, pode vir a ser um caso mais tranquilo de ser tratado e com melhor prognóstico.

2 motivos para trabalhar com a Ortopedia:

ortopedia

Diversificação da prática

A ortopedia é uma técnica que trabalha com aquele paciente que está em desenvolvimento, na fase ativa de seu crescimento, e traz a possibilidade de interceptar grandes problemas futuros. É responsabilidade do ortodontista saber o momento exato de intervir e aplicar a ortopedia no desenvolvimento de seus pacientes. Fazer um curso focado em Ortopedia Mecânica e Funcional dos Maxilares permite que o profissional tenha abordagens relacionadas a manejo de bases ósseas, planejando e executando casos ortodônticos e ortopédicos preventivos, interceptivos e corretivos, o que o diferencia em sua prática e, consequentemente, o torna mais eficiente, além de atrair mais pacientes.

Tratamentos mais completos

Existem diversas especialidades que, combinadas, conseguem trazer um resultado mais eficiente para os pacientes em relação ao posicionamento e à funcionalidade dos dentes e arcada dentária. Por exemplo, além dos conhecimentos em aparelhos ortodônticos, ter experiência em técnicas ortopédicas faz com que o profissional consiga avaliar qual a melhor solução para cada caso específico e melhorar o atendimento em seu consultório odontológico.


Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *