Curso Perícia Odontologica Curso Pericia Odontologica

Como tratar o sorriso gengival dos pacientes


Sorriso gengival dos pacientes

Há uma série de problemas que podem impedir que uma pessoa tenha o tão sonhado sorriso perfeito, dentre eles o sorriso gengival.

O sorriso gengival atinge cerca de duas vezes mais as mulheres do que os homens. A desproporção entre lábios, dentes e gengiva, em que a última fica exposta excessivamente ao sorrir, é a principal característica desse problema.

Felizmente, o sorriso gengival tem solução, havendo algumas alternativas possíveis para corrigir essa desproporção e tornar o sorriso mais harmônico e atraente.

Neste conteúdo você vai saber mais detalhes sobre essa desordem estética e as soluções possíveis para corrigi-la.

Entenda o que é o sorriso gengival

Existe uma medida ideal para a exposição da gengiva ao sorrir, a qual é de aproximadamente 3 milímetros. Pessoas que sorriem e expõem demasiadamente a gengiva, o fazem por conta de uma desordem que pode ter origem muscular, esquelética, gengivodental ou, até mesmo, uma combinação desses fatores.

O sorriso gengival pode ocorrer devido ao lábio superior ser curto demais, por conta de uma  hipertrofia de gengiva, dentre outras causas. É importante ressaltar que a identificação dessa causa é determinante para o tratamento correto.

Conheça as formas de correção

Para corrigir o sorriso gengival, existem procedimentos que variam em sua complexidade, podendo, em alguns casos, se tratar de uma intervenção cirúrgica hospitalar. Porém, existem outras soluções que podem corrigir o problema sem necessitar de uma cirurgia definitiva. Conheça essas soluções!

Gengivoplastia e gengivectomia

Essas duas técnicas consistem em pequenas intervenções cirúrgicas, feitas por cirurgiões-dentistas. Sendo os métodos mais comuns até os dias de hoje, as duas têm como objetivo aumentar o comprimento do dente, relocalizando a gengiva. Existem, no entanto, pequenas diferenças entre as técnicas.

A gengivoplastia é um procedimento mais simples, que remove o excesso de gengiva sem precisar de suturas ou remover o osso em volta dos dentes.

Já a gengivectomia elimina tanto o excesso de gengiva quanto parte desse osso, sendo indicada para casos mais severos.

Cirurgia ortognática

Tratando-se de uma intervenção médica, que deve ser realizada em ambiente cirúrgico hospitalar, a cirurgia ortognática é uma solução definitiva e, por isso, mais complexa.

Tecnicamente, consiste em “soltar” o maxilar superior, às vezes se faz necessário realizar a cirurgia também no maxilar inferior (mandíbula) para reposicioná-los, para um maior ganho estético, mas como é uma cirurgia, requer uma recuperação mais demorada.

Toxina botulínica

A toxina botulínica é, sem dúvida, a correção mais simples e rápida para o sorriso gengival, apresentando também resultados satisfatórios para os pacientes. A técnica consiste em aplicar a substância em um músculo específico, impedindo que o mesmo se contraia e se movimente a ponto de mostrar excessivamente a gengiva ao sorrir.

Os efeitos da toxina podem durar até 6 meses, o que requer a repetição do procedimento periodicamente. Por ser bem menos invasivo, não exige um tempo de recuperação como os outros procedimentos.

Para quem sofre com o problema e acaba tendo uma baixa autoestima por conta disso, se tornando retraído(a) e, até mesmo, evitando o contato com outras pessoas, a toxina botulínica representa uma solução com efeitos imediatos e que pode transformar a vida para melhor.

Para o profissional se habilitar e administrar a substância no seu consultório, ele precisa buscar uma qualificação.

A Smile oferece um curso completo que oferece aos profissionais de Odontologia uma formação avançada em harmonização facial. Inscreva-se e ofereça essa técnica para os seus pacientes!


Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.